top of page

Core Web Vitals e sua importância nas estratégias de SEO

Atualizado: 23 de mai.


Core Web Vitals

O mundo do SEO está em constante evolução, e uma das mais recentes adições ao conjunto de métricas que os profissionais de marketing digital devem considerar são os Core Web Vitals. A experiência do usuário na web tornou-se um foco central para proprietários de sites, desenvolvedores e mecanismos de busca. Os Core Web Vitals emergiram como uma medida fundamental nessa busca por uma web mais rápida, responsiva e acessível.

Neste artigo, vamos explorar o que exatamente são os Core Web Vitals, como compreendê-los e como eles afetam os resultados da pesquisa do Google, além de discutir a importância desses aspectos para as estratégias de SEO.


O que é Core Web Vitals?


Core Web Vitals refere-se a um conjunto de métricas específicas que o Google considera críticas para a experiência do usuário em um site. Essas métricas se concentram em aspectos relacionados à velocidade, capacidade de resposta e estabilidade visual de uma página da web. Atualmente, existem três métricas principais que compõem os Core Web Vitals:


  • LCP (Largest Contentful Paint): Esta métrica mede o tempo que leva para o maior elemento visível da página ser carregado. O objetivo é que o LCP ocorra dentro de 2,5 segundos do início do carregamento da página.

  • FID (First Input Delay): O FID mede a interatividade da página, ou seja, o tempo que leva para a página responder ao primeiro clique ou toque do usuário. Para uma boa experiência do usuário, o FID deve ser inferior a 100 milissegundos.

  • CLS (Cumulative Layout Shift): Esta métrica avalia a estabilidade visual da página, ou seja, o quanto os elementos da página se movem durante o carregamento. Um CLS inferior a 0,1 é considerado ideal.


Como entender o Core Web Vitals e os resultados da pesquisa do Google?


Entender os Core Web Vitals é essencial para garantir uma boa classificação nos resultados de pesquisa do Google. O Google utiliza essas métricas como parte de seu algoritmo de classificação, o que significa que sites que oferecem uma experiência superior aos usuários em termos de velocidade, interatividade e estabilidade visual têm maior probabilidade de aparecer nas primeiras posições dos resultados de pesquisa.

Para entender os Core Web Vitals de um site específico, os webmasters podem usar ferramentas como o Google PageSpeed Insights, o Google Search Console e o Lighthouse, que fornecem dados detalhados sobre o desempenho de uma página da web em relação a essas métricas. 


  • Google PageSpeed Insights: ferramenta oferecida pelo Google para avaliar o desempenho de uma página da web. Fornece análises detalhadas sobre diversos aspectos que impactam na velocidade e na experiência do usuário. Também oferece sugestões e recomendações para otimizar o desempenho da página, incluindo melhorias nos Core Web Vitals.

  • Google Search Console: plataforma fornecida pelo Google para monitorar e gerenciar a presença de um site nos resultados de pesquisa. Disponibiliza insights sobre o desempenho do site nas buscas, incluindo dados sobre os Core Web Vitals. Além disso, permite aos webmasters identificar problemas de desempenho que podem afetar o posicionamento nos resultados de pesquisa.

  • Lighthouse: ferramenta de código aberto desenvolvida pelo Google para auditar o desempenho de páginas da web. Avalia diversos aspectos, incluindo performance, acessibilidade, boas práticas e SEO. Oferece pontuações e sugestões específicas para melhorar o desempenho e a qualidade geral da página, incluindo os Core Web Vitals.

Essas ferramentas não apenas indicam se um site atende aos padrões dos Core Web Vitals, mas também oferecem sugestões para melhorar o desempenho, permitindo que os proprietários de sites otimizem suas páginas para uma experiência do usuário superior.


A Importância do Core Web Vitals nas Estratégias de SEO


Os Core Web Vitals desempenham um papel crucial nas estratégias de SEO por várias razões:


  • Impacto na Experiência do Usuário: As métricas dos Core Web Vitals estão diretamente relacionadas à experiência do usuário. Um site que carrega rapidamente, responde rapidamente aos inputs do usuário e mantém uma apresentação visual estável tende a oferecer uma experiência mais agradável e satisfatória aos visitantes. Como o Google prioriza a satisfação do usuário, sites que atendem aos padrões dos Core Web Vitals têm maior probabilidade de serem classificados mais alto nos resultados de pesquisa.

  • Redução da Taxa de Rejeição: Sites com desempenho ruim em termos de velocidade e usabilidade tendem a ter taxas de rejeição mais altas, ou seja, os usuários são mais propensos a sair do site sem interagir com ele. Melhorar os Core Web Vitals pode ajudar a reduzir a taxa de rejeição, aumentando assim o tempo médio que os usuários passam no site e melhorando as métricas de engajamento.

  • Competitividade nos Rankings: Com o Google priorizando cada vez mais a experiência do usuário em seus algoritmos de classificação, os sites que oferecem uma experiência superior têm uma vantagem competitiva nos rankings de pesquisa. Ao otimizar os Core Web Vitals, os proprietários de sites podem melhorar suas chances de competir pelos primeiros lugares nos resultados de pesquisa, atraindo mais tráfego orgânico e potencialmente aumentando as conversões.


Em resumo, os Core Web Vitals são uma parte essencial das estratégias de SEO modernas. Ao entender e otimizar essas métricas, os proprietários de sites podem melhorar significativamente o desempenho de suas páginas nos resultados de pesquisa do Google, oferecendo uma experiência superior aos usuários e alcançando melhores resultados de negócios online.




 


Quer saber como podemos mudar a trajetória do seu negócio?




9 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page